Olá, alunos, participem do nosso blog!

Nosso email é

slpaulofreire@gmail.com

Para participar, você deve ser aluno da EMEF Paulo Freire e pode enviar textos, fotos, desenhos ou qualquer arte, desde que você mesmo tenha feito!

Grande abraço!


Professor Pedro Marques



Welcome!

Welcome! You can enjoy this blog at any language! Use Google translate below. Thanks for watching!

Translate

Em 2012: Nossas aulas sobre os índios do Brasil

Aqui você poderá ver, ouvir e ler de novo o que estamos estudando em nossas aulas sobre os índios brasileiros.


Atualização de 19 de Abril, 2012

Feliz dia do Índio!

Lembram de nossas aulas sobre o povo Pataxó? Então, como conversamos também, os jornais tem noticiado as "invasões" dos índios Pataxós em mais de 60 fazendas no sul da Bahia. Disseram que os fazendeiros estão lá desde 1986 e que estão apavorados com a covardia dos índio. Espera um pouquinho, em 1500 quando Cabral chegou na Bahia, adivinha qual povo já estava nessas terras? Pois é, os Pataxós! E quem vendeu essas terras (que já pertenciam à reserva indígena desde 1937) aos fazendeiros foi justamente o governo da Bahia, o mesmo governo que realizou o famoso massacre de 1951, quando índios foram mortos covardemente por policiais, além de queimarem suas casas e plantações. Os sobreviventes, sem alternativa foram trabalhar como escravos nas fazendas. Temos uma imprensa podre mesmo, as notícias de diferentes jornais são iguaizinhas, sem qualquer pensamento diferente. E o Jornal Nacional só mostra como o gado dos fazendeiros está passando fome na região por culpa das invasões. E os índios não estão?? Os fazendeiros talvez não tenham culpa, mas estão em terras que tem dono, eles tem de exigir do governo baiano uma indenização e, infelizmente, devem sair da terra que pertence aos índios.

Professor Pedro Marques

Abaixo o vídeo com som e imagens dos Pataxós:



video

Olha só que legal, o livro todo que lemos em nossas aulas sobre o povo Pataxó está disponível na internet:
Clique abaixo para ver:




Atualização de 30 de Março,2012

Nas aulas passadas, lemos a lenda do Guaraná e conversamos um pouco sobre os índios Maués:


Lembrem-se do que conversamos, as lendas ou mitos não nascem do nada. Surgem por algum fenômeno natural que o homem não consegue explicar, que então cria uma história sobre aquilo.

Releiam a lenda:


A Lenda do Guaraná
                Um casal de índios pertencente a tribo Maués, vivia junto por muitos anos sem ter filhos mas desejava muito ser pais. Um dia eles pediram a Tupã para dar a eles uma criança para completar aquela felicidade. Tupã, o rei dos deuses, sabendo que o casal era cheio de bondade, lhes atendeu o desejo trazendo a eles um lindo menino.
                O tempo passou rapidamente e o menino cresceu bonito, generoso e bom. No entanto, Jurupari, o deus da escuridão, sentia uma extrema inveja do menino e da paz e felicidade que ele transmitia, e decidiu ceifar aquela vida em flor.
                Um dia, o menino foi coletar frutos na floresta e Jurupari se aproveitou da ocasião para lançar sua vingança. Ele se transformou em uma serpente venenosa e mordeu o menino, matando-o instantaneamente.
                A triste notícia se espalhou rapidamente. Neste momento, trovões ecoaram e fortes relâmpagos caíram pela aldeia. A mãe, que chorava em desespero, entendeu que os trovões eram uma mensagem de Tupã, dizendo que ela deveria plantar os olhos da criança e que deles uma nova planta cresceria dando saborosos frutos.
                Os índios obedeceram aos pedidos da mãe e plantaram os olhos do menino. Neste lugar cresceu o guaraná, cujas sementes são negras, cada uma com um arilo em seu redor, imitando os olhos humanos.

Lembraram do Jurupari? Dá uma olhada na imagem. Feião, né?:



Lemos também a Mãe D'água, ou a Iara. Lembramos das sereias gregas que eram bem esquisitas, podiam até ter barbas! Prefiro a brasileira, muito mais gata (ou seria peixe?) O texto que lemos tem direito autoral, não posso colocá-lo aqui. Mas tem o livro abaixo na nossa Sala de Leitura, você pode reler quando quiser e até pegá-lo emprestado:



Vejam o filme do Kauan e a Iara clicando abaixo da imagem:

Clique abaixo para ver a animação:
http://vimeo.com/12950004


05 de Março, 2012

Em nossa segunda aula, vimos o caminho traçado por Pedro Álvares Cabral para chegar no Brasil e discutimos se teria sido descobrimento ou invasão. Para os portugueses, descobrimento. E para o índio, invasão.

Imaginamos como teria sido esse primeiro encontro do índio com o não índio, e vimos um trecho do filme 1492, com a chegada de Colombo na América. Vocês podem ver o filme inteiro clicando abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=4h8ZdA7PC5M&feature=fvst




Fevereiro, 2012:

Inicialmente lemos um texto de Daniel Munduruku. No site abaixo você pode ter a versão em PDF para ler o livro todo se quiser:

http://books.google.com.br/books?id=HNHb6MEzlHYC&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false

Em nossa segunda aula, vimos um vídeo muito bom. Nada melhor do que os próprios índios para falar sobre sua cultura, não é mesmo? Revejam clicando abaixo:

http://vimeo.com/15635463



Um comentário:

  1. foi muito legal esse dia me interessei muito no assunto espero q tenha mais coisas interessante como essas hehe bjjs e ai eu to querendo ver trabalho da 8° e das 7º as 6º 5º 4º e etc tao bem mais criativos neh vamo la pessoal eu sei q a gente consegue fazer coisas muitos legais ex:tem gente q escreve musicas outras q fazem poemas outras q desenha outras q fazem piadas vamos la vamos pota acuca pra funcionar

    ResponderExcluir